Casa Familiar Rural

A Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN) é uma instituição de educação profissional fundada em 2002, que oferece formação de qualidade a jovens de 14 a 18 anos, residentes na zona rural e filhos de agricultores, e tem como propósito estimular-lhes a permanência no campo e na agricultura familiar, com qualidade de vida. Formada por uma associação de pais, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), a CFR-PTN está localizada na Fazenda Novo Horizonte, BR-101, Km 315, no município de Presidente Tancredo Neves (BA).

Em 2009, a escola foi autorizada pelo Conselho Estadual de Educação da Bahia (CEE-BA) a oferecer o curso técnico em Agropecuária integrado ao Ensino Médio. Já em 2015, passou a fazer parte da Rede de Escolas Associadas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Ainda no mesmo ano, a Fundação Banco do Brasil (FBB) certificou o modelo educacional da CFR-PTN como tecnologia social.

Em 2018, a instituição de ensino começou a integrar o Programa Eco-Escolas, iniciativa que visa fortalecer as ações ambientais e estimular o desenvolvimento sustentável. Já em 2021, ingressou na Estratégia ODS, coalizão que reúne organizações com o objetivo de propor meios efetivos para implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no Brasil.

Missão, Visão e Valores

Missão

Promover a educação profissional de qualidade a jovens agricultores, estimulando sua permanência no campo com foco na agricultura familiar.

Visão

Ser referência em geração de conhecimento e desenvolvimento sustentável aplicados ao campo.

Valores

.Desenvolvimento integrado e sustentável por meio da Pedagogia da Alternância;
.Incentivo ao protagonismo comunitário juvenil;
.Fomento da educação pelo trabalho;
.Espírito de servir;
.Respeito às diferenças, compromisso com a ética e a transparência.

PDCIS

Criado e coordenado pela Fundação Norberto Odebrecht, o Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS) é uma tecnologia social de impactos comprovados que fortalece a agricultura familiar em 11 municípios, essencialmente rurais, do Baixo Sul da Bahia, respeitando a vocação das comunidades beneficiadas para alavancar crescimento econômico com inclusão, em harmonia com o meio ambiente.

Com ações simultaneamente em seis frentes: Coesão e Mobilização Social, Desenvolvimento Econômico, Inovação e Tecnologia, Conservação Ambiental, Cidadania e Governança, e Educação para o Desenvolvimento Sustentável, o PDCIS busca transformar social, econômica e ambientalmente as condições de vida das pessoas, tendo o jovem como elo fundamental para fomentar essa mudança.

Em conjunto com instituições parceiras, o PDCIS apoia iniciativas como a Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves.  Desde sua criação, a unidade de ensino integra o programa e recebe apoio para o desenvolvimento das atividades.

Frentes de Atuação

O objetivo desta frente é oferecer às pessoas, especialmente aos jovens, as habilidades, competências e conhecimentos necessários à construção do desenvolvimento sustentável, por meio da promoção da educação contextualizada e de qualidade orientada para a conservação ambiental e sustentabilidade, formação ética e para valores, que constituem a base para o protagonismo juvenil.

Frente que favorece o desenvolvimento econômico e a inclusão social pelo fortalecimento da agricultura familiar; incentivos à economia rural; apoio nos processos de gestão, produção, beneficiamento e comercialização; promoção de segurança alimentar; incremento de renda; acesso a mercados mais justos; e orientação para reinvestimentos e para estruturação de sistemas produtivos sustentáveis.

Esta frente estimula a conservação do meio ambiente e da biodiversidade, possibilitando o uso racional dos recursos naturais, com destaque para: proteção dos recursos hídricos, restaurando e conservando matas ciliares e nascentes; promoção do desmatamento evitado; conservação do solo e da água; implementação de práticas agroecológicas, neutralização de carbono e revegetação; e apoio para acesso ao saneamento básico, incluindo a orientação para manejo correto de insumos e de resíduos.

Visa fomentar a inovação no campo, desenvolvimento de novos produtos e de comercialização; aplicação de tecnologias para aumento de produtividade; diversificação de cultivos; e disseminação de boas práticas agrícolas e agroecológicas, incluindo a reconversão de áreas em sistemas agroflorestais.

Esta frente possibilita a união das pessoas em torno de objetivos comuns atingidos pelos estímulos ao engajamento em organizações socioprodutivas; formação de novas lideranças; incentivo à permanência no campo; empoderamento das comunidades; formação de uma consciência coletiva; e fortalecimento da identidade cultural, autoestima e senso de pertencimento das pessoas a suas comunidades.

A prioridade desta frente é tornar o cidadão consciente do conjunto de direitos relativos ao bem-estar econômico-social, possibilitando o acesso às políticas públicas e de crédito e o fortalecimento do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Rolar para cima